a identidade
além da identidade

Assinatura, RG, CPF, impressão digital, nome, sobrenome. Faz tempo que isso tudo não define tudo o que eu, você, a gente é. Muitos menos tudo aquilo que eu, você, a gente pode ser.

Enquanto dizem por aí que marcas são como pessoas - têm valores, atributos de personalidade e um propósito pra acreditar - nós, as pessoas, nunca fomos tanto marcas. Temos tom de voz, mensagens, estilo fotográfico, paletas de cores, ícones, posicionamento, manual de boas práticas, dos and don’ts, naming, plano de ação, propósito e KPIs bem definidos. Buscamos gerar identifição, apresentar consistência, ter diferenciação quando comparados aos outros.

O personal branding
nunca foi tão presente,
eminente, evidente.
Por onde quer que eu,
você, a gente olhe, vemos
pessoas sendo marcas.

Vivemos a Era do Eu.

Quem são as Marcas
Brasileiras Mais valiosas
de 2018?